terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Liderança

“Houve, nessa modificação do estado promovida por Licurgo, muitas novidades, mais a primeira foi a instituição do Senado, o qual, misturando o poder dos reis e igualando a eles quanto à autoridade nas coisas de conseqüência, foi, como diz Platão, um contrapeso salutar no corpo unificado da coisa publica...”


Existe um idéia errônea ao julgar que a liderança se faz de forma centralizadora. O governo de Esparta tem seu caráter descentralizador, determinando representantes do povo escolhidos por aclamação popular entre os anciãos, homens que no decorrer da vida conheceram de perto, vivenciaram os problemas do povo.
Esparta foi por muitos anos citada como um governo exemplar, ideal, e a capacidade de governar de seus líderes também era algo notável. Desta vem a principal lição que é saber escolher bens seus governantes e ter, como líder, sempre os pés no chão e os olhos nas necessidades de seus liderados.
Creio que ao moderno espartano cabe aprender primeiramente em compartilhar suas conquistas, as escolhas devem ser feitas de forma a atender as necessidades de todos, não somente a vontade de um, porém, de todo o grupo.
Os líderes não devem agradar à minorias, mas serem vigilantes em fazer de sua liderança um benefício reconhecido pelos demais. Em cada escolha deve prevalecer sempre a democracia.

De: “A Vida dos Homens Ilustres” – Licurgo – Autor: Plutarco


Nenhum comentário:

Postar um comentário