terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Confirmação do Papel da Mulher na Sociedade Espartana

"Também era permitido a um homem honesto amar a mulher de outro, por vê-la prudente, pudica e capaz de ter belos filhos, e pedir ao marido que o deixasse deitar-se com ela, para então semear, como em terra gorda e fértil, belas e boas crianças, que dessa forma vinham a ter comunicação de sangue e parentesco com gente de bem e honrada.”


Aqui se reafirma o caráter “reprodutivo” da figura feminina em Esparta, contudo elas eram respeitadas e vistas de forma muito próxima aos homens. A elas era impostas semelhantes treinamentos e privações aos quais se submetiam os homens. As mulheres espartanas orgulhavam-se de seus homens e os homens orgulhavam-se de suas mulheres por elas serem tão parecidas com eles, fortes!

De: “A Vida dos Homens Ilustres” – Licurgo – Autor: Plutarco


Nenhum comentário:

Postar um comentário