terça-feira, 21 de agosto de 2012

Ser ou Estar...Eis a questão!

Uma das coisas que mais me chamou a atenção na Fraternidade Espartana é a preocupação em dar ao indivíduo elementos que o façam refletir quanto a sua condição de vida, isto é, existe uma preocupação em dar ao indivíduo andrófilo um direcionamento às necessidades mais permanentes na vida. Relações de trabalho, evolução cultural e de carreira, manutenção da saúde, conduta social...são assuntos que, vias de regra, são deixados de lado pela cultura dos homens que gostam de homens, ou pela sociedade no geral.
A idéia comum vendida pela sociedade é uma relação de consumo imediato e talvez, por força da necessidade urgente de uma identidade e fortalecimento da auto-estima, alguns “andrófilos” passam a se preocupar exageradamente com a aparência. Não consideramos  errada a vaidade porém existe um limite em que, por nome da vaidade e de uma demonstração do bem sucedido – o que é falso – alguns indivíduos sacrificam a própria saúde e suas vidas financeiras em busca de uma APARENTE maneira de viver e cujo preço é cobrado mais a frente. O corpo em forma é conseqüência da boa saúde e qualquer roupa cai bem em um corpo equilibrado; o contrario não é verdadeiro. O carro é um conforto aqueles que podem ter e mantê-lo, uma ferramenta para transportá-lo aos bons lugares, não uma “via crucis”  de sacrifícios para mantê-lo e que nos direciona pelo caminho de uma falência financeira. O que não tem alicerce nem respaldo não se mantém.
Roupas da moda, lugares badalados, produtos caros, são coisas que nos dão prazer, porém usufruí-los pode ser feito a qualquer fase da vida. Viver a vida com equilíbrio e adquirir valores reais devem fazer parte das preocupações de cada “andrófilo” de forma a manter por toda a sua existência. Preocupações fúteis em tentar demonstrar aos seus pares um estilo de vida de sucesso não devem fazer parte da vida daqueles que tem como meta o crescimento pessoal. Um lobo não se torna cordeiro por vestir-lhe a pele e por mais que se pareça, um vidro lapidado sempre será de menos valor que um diamante, por menor que este seja. As escolhas que fazemos hoje terão reflexo no amanhã.






Nenhum comentário:

Postar um comentário