terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Toward a Masculine Ideal / A Caminho de Um Ideal Masculino

Extrato da parte da obra: ANDROPHILIA - Jack Donovan - http://recrutaespartano.blogspot.com.br/2012/12/sobre-androphilia-jack-donovam.html

De forma universal e evidente é a perda do referencial masculino pela maior parte dos homossexuais. É necessário retomar a consciência de que o homem homossexual continua sendo um homem e pode ser visto de forma positiva pela sociedade.

“Homossexual males are males who have been robbed of a masculine ideal. Most are lost boys without a sense of what it means to be men – Peter Pans who never become men and leave the never-neverland of The Gay Party life.”

“Homens homossexuais são homens de quem foram roubados o ideal masculino. A maioria são meninos perdidos, sem uma noção do que significa ser homem - Peter Pans que nunca se tornam homens e vivem a Terra do Nunca do “Meio Gay”.”

“Because homosexual men have tradicionally been beyond the pale of convencional morality, there are no codes of morality that goven them as a group. There´s no ideal or model to guide their behavior. Productive male role models are virtually nonexistent. Gay icons are virtually all tortured, self-destructive artists, and most are female.”

“Porque os homens homossexuais têm estado tradicionalmente além dos limites da moralidade convencional, não há códigos de moralidade que os governe como um grupo. Não há ideal ou modelo para orientar o seu comportamento. Produtivos modelos masculinos são praticamente inexistentes. Ícones gays são praticamente sempre torturados, artistas auto-destrutivos, e a maioria são do sexo feminino.”

“The purpose here is to reclaim masculinity for androphiles, to reclaim manhood – this religion of man – and adapt it to their condition.”

“O objetivo é recuperar a masculinidade para os androphilos, para reclamar de volta sua masculinidade - a religião do homem - e adaptá-lo à sua condição.”

“And so have many other man that prefer men, who refuse to be defined by their sexuality alone. I´ve met and spoken with plenty of homos over the years who do consider themselves men first, who ejoy the company of men and relate to them as masculine peers, who enjoy male culture, conduct themselves in a manly way and find role models in great men. These androphiles are out there, living their lives independently, not really  asking for much of anything from anyone. But because they are on the fringe they are still, to great extent, men without a code. Many have their own personal codes, adapted from codes of masculinity learned from fathers and brothers and role models and applied to their own lives. That´s basically what be helpful to set some basic expectations  - to establish some sense of shared values among these men. Not so that they can be better accepted by mainstream society, but to guide them – to help them be better men, for their own personal benefit.”

“E assim temos muitos outros homem que preferem homens  e que se recusam a ser definidos por sua sexualidade apenas. Eu conheci e conversei com muitos homos ao longo dos anos que se consideram em primeiro lugar homens, que aproveitam a companhia dos homens e se relacionam com eles como colegas masculinos, que gostam de cultura masculina, comportar-se de forma viril e encontram modelos em grandes homens. Estes androphilos estão lá fora, vivendo suas vidas de forma independente, não pedem realmente nada a ninguém. Porém, por estarem eles as margens, eles ainda são em grande parte, homens sem um código. Muitos têm seus próprios códigos pessoais, adaptados a partir de códigos de masculinidade aprendidos com os pais e irmãos e modelos constumazes aplicados às suas próprias vidas. Isso é basicamente o que será útil para definir algumas expectativas básicas - para estabelecer um sentido de valores compartilhados entre esses homens. Não para que possam ser mais bem aceitos pela sociedade em geral, mas para guiá-los - para ajudá-los a serem homens melhores, para seu próprio benefício pessoal ".


Nenhum comentário:

Postar um comentário